Visite Nossa Loja Virtual!!!

Visite Nossa Loja Virtual!!!
Compre Livros e Produtos com Preços Baixos...

EDITORA FAEST - www.editorafaest.com.br

Faça Seu Pedido de Oração!

domingo, 9 de novembro de 2008

O PODER DA ARGUMENTAÇÃO!

Agissé Levi da Silveira
Bacharel em Psicologia / UNISUL
Psicólogo / UNISUL
Esp. Aconselhamento e Psicologia Pastoral / EST -São Leopoldo RS
Mestrando em Teologia e Aconselhamento Pastoral / EST - São Leopoldo RS
Diretor Executivo da FAEST - Mafra - SC
Editor Executivo do Informativo Assembleia de Deus - 5000 tiragens mensal
Pastor Presidente da Assembléia de Deus em Mafra - SC
Secretário do Conselho Fiscal da CIADESCP

Ola prezado leitor! Em mais uma edição chegamos até você para compartilhar desta reflexão. O tema hoje é o poder da argumentação.
Quando olhamos para a Bíblia Sagrada e observamos a maneira que o Cristo atuou através da argumentação para alcançar vidas e propósitos, percebemos que se utilizarmos de boas argumentações fundadas na palavra de Deus. Teremos condições de expandirmos o reino de Deus na terra.
O propósito desta reflexão está baseado no texto sagrado de João 4,7 onde Jesus interpela a mulher samaritana “...Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber”.
Com Jesus aprendemos muito sobre alcançar as pessoas com o evangelho. Com a mulher aprendemos como reagir diante do evangelho.
O primeiro passo da argumentação de Jesus. Ele transpôs barreiras para ensinar. Ele estava cansado, com fome e sedento. Havia pouca perspectiva de convertê-la, uma mulher samaritana pecadora a quem jamais tinha visto e que parecia um tanto consternada dele lhe ter pedido água para beber.
O segundo passo da argumentação, Jesus arrumou uma oportunidade. Ele desviou a conversa da água que tinha pedido para a água viva que ele podia oferecer.
O terceiro passo da argumentação, Jesus convenceu do pecado. Quando ela lhe pediu da água viva, Jesus atendeu-lhe o pedido gerando nela a sede. Ele expôs o seu pecado para que ela desejasse a salvação.
A reação produzida pela mulher para com Jesus. Traz-nos reflexões: primeiro momento, ela estava ansiosa para receber o que Jesus oferecia mesmo sem entender muito bem. No segundo momento, quando Jesus mostrou o seu pecado, ela não tentou se defender, nem ficou brava.
O ato de retirar a máscara do pecado é uma parte dolorosa, mas fundamental para o homem ter um encontro com o evangelho. O terceiro momento, ela reconheceu que Jesus era Deus. Ela não teve preconceito a ponto de não crer em Jesus quando ele lhe mostrou quem era. O quarto e último momento, quando ela percebeu que ele era profeta, fez-lhe perguntas a respeito do modo de adorar. É neste instante quando levamos a Jesus todas as nossas dúvidas como nos diz o texto de 1Pe. 5,7 “lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.” É ai que aprendemos com ele.
O poder da argumentação de Jesus em relação a mulher samaritana produziu mudanças em sua vida a ponto de ela contar a todos avidamente a respeito de Jesus, resultando assim num reavivamento religioso em meio aos samaritanos. Cabe aí uma indagação! Será que agimos como ela em relação a Jesus?

Pense Nisto!
Jesus te ama!
Pr Levi Silveira

Um comentário:

ivanil disse...

Este é meu amigo e irmao..pastor Levi como chamamos. Homem de Deus um jovem pastor com uma visao enorme de reino.Vejo que ele abraçou mesmo o que diz a Biblia..alrga as suas tendas..isso fala de crescimento e firma bem as suas estacas..isso fala de fundamento e base..Deus o abençoe cada vez mais.Ev. Ivanil Mendes